Informação sobre a edição do curso

Inscrever nesta edição Manifestar interesse Todas as edições Pedir contacto
  • Horário19:00 às 22:30
  • Duração25.0 horas
  • Dias7
  • Início11/10/2022
  • Fim08/11/2022
  • Formandos Previstos16
  • Nível InicialNível 2
  • Local de FormaçãoSala Virtual

    -
  • Apresentação

    Destinatários: Este curso destina-se a Técnicos/as de Ação Educativa, assim como a outros/as interessados/as. 

    Benefícios atribuídos: Certificado de Qualificações emitido pelo SIGO (90% de assiduidade); Subsídio de Alimentação no valor de € 4,77 (por sessão assistida, com duração mínima de 3 horas); Manual de formação

    Âmbito geográfico: Regiões do Norte.

  • Referencial

    Técnico/a de Ação Educativa

  • Área de Formação

    Serviço de Apoio a Crianças e Jovens

  • Observações

    • A ação de formação apenas terá início se reunir um grupo de 16 formados. Caso não se verifique a mesma será adiada para uma data a informar oportunamente;
    • A integração nas nossas turmas de formação acontece por ordem de chegada e após a verificação do cumprimento das condições de inscrição.

  • Condições de Inscrição

    • Requisitos necessários para se poder inscrever:
      • Residir ou trabalhar nas Regiões Norte ou Centro
      • Ser ativo empregado (por conta de outrem ou por conta própria, e ter habilitações equivalentes ao 9º ano completo ou superior), ou
      • Ser ativo desempregado (há menos de 12 meses e ter o 12º ano completo)
      • Necessário ter PC ou tablet com câmara integrada (As sessões não são gravadas, mas a Câmara terá de estar ligada sempre que tecnicamente possível).
    • Documentos necessário para a inscrição:
      • Ficha de inscrição (em formato digital a efetuar em “Inscrever nesta edição”)
      • Certificado Habilitações
      • Declaração Entidade patronal com horário de trabalho
      • IBAN – Documento bancário com o nome do formando
      • Cópia Cartão Cidadão (tracejado por cima e escrever “Para efeitos de inscrição no curso de formação e emissão do certificado”)

  • Objetivos Específicos

    • Reconhecer o Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância.
    • Reconhecer a importância da articulação entre as Equipas Locais de Intervenção e a família.
    • Caracterizar o modelo de intervenção e sua articulação com os vários subsistemas.
    • Identificar sinais de alarme no desenvolvimento de crianças e jovens.

  • Conteúdos Programáticos

    • Intervenção precoce
      • Definição
      • Destinatários
      • Modelo de intervenção e articulação – Saúde, Educação e Segurança Social
        • Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância – SNIPI
        • Organização e competências
        • Critérios de elegibilidade e encaminhamento
        • Metodologia de intervenção dos organismos competentes
        • Papel das equipas locais de intervenção (ELI) - Articulação da intervenção multidisciplinar
    • Problemas de desenvolvimento
      • Identificação de sinais de alarme - critérios de elegibilidade
    • Papel do profissional – Criação de condições adequadas ao desenvolvimento infantil
    • Cuidados a prestar à criança
    • Papel da família e da comunidade – Intervenção centrada na família

  • Avaliação

    • A avaliação formativa, que se projeta sobre o processo de formação, permitindo obter informação sobre o desenvolvimento das aprendizagens, com vista à definição e ao ajustamento de processos e estratégias pedagógicas. Os critérios a utilizar deverão ser:
      • Assiduidade e Pontualidade (Comparece às horas marcadas e cumpre o horário da formação);
      • Participação Ativa (está motivado; interage com o grupo; participa nos grupos de trabalho; coloca questões e exprime opiniões críticas e fundamentadas);
      • Impacto de formação (evolução entre o perfil de entrada e o perfil de saída);
      • Resultados Alcançados (testes, trabalhos individuais e de grupo; provas em cursos homologados).
    • A avaliação sumativa, que terá por função servir de base de decisão para a certificação, será suportada em trabalhos práticos (individuais e/ou em grupo), e/ou testes, e/ou observação direta, consoante o mais adequado a cada formando/a.
    • O resultado final deverá ser expresso em: “Com Aproveitamento” (certificação) ou “Sem Aproveitamento”, em função do/a formando/a ter ou não atingido os objetivos da formação.

  • Metodologia

    • Organização de sessões teórico-práticas de acordo com metodologias expositivas, através da apresentação dos conteúdos e temáticas.
    • Nas diversas sessões a metodologia ativa será desenvolvida através da aplicação de propostas de trabalho que permitam a análise e reflexão de estudos de casos, Brainstorming’s e Role Play’s de forma a potenciar a aprendizagem pela utilização prática da linguagem.

Inscrever nesta edição Manifestar interesse Todas as edições Pedir contacto

os cursos relacionados

  • 25 Ago
    2022

    761_09186 - Modelos Familiares e Formas de Parentalidade

    Sala Virtual

    Das 18:30 às 22:30

  • 761_09633 - Enquadramento Legal na Proteção de Crianças e Jovens

  • 761_09634 - Respostas Sociais e Educativas para Crianças e Jovens